Pergutas frequentes

LogoDente

Neste espaço você encontra as perguntas e respostas mais frequentes.
Você também pode enviar sua dúvida, basta clicar aqui e enviar sua pergunta através do nosso formulário.

Por que devo levar meu filho num Odontopediatra?

Pois, SORRISO DE CRIANÇA É COISA DE ODONTOPEDIATRA, veja porque:

·         A Odontopediatra com atendimento exclusivo a este público possui abordagem específica, com paciência e técnicas para o tratamento de crianças ansiosas, quietas, com medo, “arteiras”, com dor, com sono, que choram, que falam bastante, com algumas doenças sistêmicas, portadores de necessidades especiais…

·         Possuem alto conhecimento técnico, científico e psicopedagógico para o atendimento odontológico de gestantes, bebês, crianças, adolescentes e portadores de necessidades especiais;

·         Realiza os tratamentos invasivos (restaurações, tratamentos endodônticos…), bem como faz diagnóstico precoce de doenças orais, maus hábitos e más oclusões.

·         Quanto mais cedo for a primeira consulta da criança ao consultório, maiores são as chances de prevenção, menores serão os traumas. Visite a Odontopediatra ainda grávida, se não foi possível, faça logo ou assim que nascerem os primeiros dentes- de –leite.

·         Os dentes-de-leite são importantes, pois auxiliam na articulação das palavras, na mastigação e na manutenção de espaço para os futuros dentes permanentes.

·          Previna! A prevenção é indolor, os procedimentos são simples e o custo é menor!

Acrescentar também as perguntas:

A partir de que momento deve-se iniciar a higiene bucal do bebê?
A higiene bucal do bebê deve ser iniciada, assim que ele vem ao mundo, uma vez ao dia com o uso de gaze para remover o leite que se instala no canto de fora da boca.
A partir dos 3 meses recomendo o uso de dedeira de silicone,  para manipular a cavidade oral da criança, para que a mesma se acostume à futura escovação. Somente após surgirem os primeiros dentes na boca (por volta dos 6 meses) é que se inicia a escovação com a intenção de remover os restos alimentares com uso de escovas e fio dental.

E de que maneira essa higiene deve ser feita?
Um adulto deverá realizar pelo monos uma escovação diária da criança. As demais, a criança pode fazer sozinha.

Utilizar escova, fio dental e creme dental recomendados pelo Odontopediatra de sua confiança.

Ao longo do dia, quando e quantas vezes essa limpeza deve ser feita?
Aqui a regra é a seguinte: quanto mais, melhor.
Se a criança ainda mama, a escovação deve ser feita, por um adulto, no mínimo, 4 vezes ao dia, principalmente antes de dormir. E o fio dental, no mínimo, 2 vezes ao dia. Se a criança não tem o hábito de mamar, escovação pode ser feita, por um adulto, no mínimo 3 vezes ao dia, principalmente antes de dormir. E o fio dental, no mínimo, 1 vez ao dia.


Qual deve ser a regularidade da visita ao odontopediatra?

A regularidade da visita ao odontopediatra será determinada dependendo do tipo de hábito alimentar, a qualidade da higiene bucal e o risco de cárie do paciente. Em situações muito favoráveis em que o paciente come pouco doce, escova bem os dentes e deixa um adulto escovar diariamente e passar fio dental este paciente deve visitar o odontopediatra a cada 3 meses.
Em situações pouco favoráveis: criança que não deixa adulto escovar adequadamente, ainda mama no peito e/ou mamadeira, o período deve ser menor, geralmente a cada mês, ou até quinzenalmente.

A criança chora e agora?

O choro é uma forma de linguagem, é uma expressão, que pode ser: medo, ansiedade, dor, nervoso, desconforto ou manha e é muito comum de ouvi-lo no consultório odontopediátrico, não se assuste!
O odontopediatra é capaz de distinguir o tipo do choro, esclarecê-lo aos pais e condicionar a criança. Poucas são as vezes que o choro é sinal de dor, pois para tratamento de lesões extensas, geralmente, o dente será anestesiado.
Fique calmo o odontopediatra sabe como lidar com esta situação. Confie!

O que é condicionar a criança?

É usar de técnicas de manejo com a criança, para que a mesma sinta-se familiarizada com o ambiente odontológico, com os diferentes sons, cheiros, objetos. É mostrar antes de fazer, deixá-la conhecer a nova situação, o novo ambiente antes de iniciar o tratamento proposto. Quando se realiza o condicionamento, a criança colabora melhor com o tratamento, mostra-se mais tranqüila e menos ansiosa.

Com quantos anos devo levar meu filho na primeira consulta?

O ideal é que a mãe grávida já procure um profissional para receber as informações adequadas para o cuidado bucal da criança.
Mas, se a mãe não foi ao dentista grávida, Calma! Nunca é tarde.
Aconselha-se levar o mais cedo possível, para que o odontopediatra indique formas de higienização, para a indicação de hábitos saudáveis, avaliação do desenvolvimento crânio facial e de todos os fatores de risco que a criança possa estar exposta. Além de tornar o ambiente comum e familiar.
Ainda é comum ouvirmos: “ele não tem nada…não vou levar ainda”. Precisamos prevenir! Para que esperar ter cárie para procurar um odontopediatra?
Levar antes da doença se instalar é menos desconfortável, mais saudável e mais barato.

Como escolher um odontopediatra?

Peça sempre orientação ao médico pediatra de sua confiança. Caso não possua, pergunte às outras mamães e papais se eles conhecem, se indicam.

O que faço, meu filho tem muito medo de dentista?

Medo? Por que ? É preciso saber se o medo dele é porque ele já passou por um tratamento e sentiu dor, muito desconforto ou algo desagradável. Ou se o medo na verdade é dos pais, pois há muitos adultos que tem medo de dentista e transmitem para a criança. Ou ainda, se porque a criança já assistiu a algum desenho, filme ou mesmo foi de acompanhante do tratamento de um tio, pai…
Mas, leve-o ao odontopediatra explique o caso para o profissional que estará apto a diagnosticar e lidar com situações como esta. Acredite e confie no profissional escolhido. A confiança estabelecida entre pais e profissional é fundamental para o sucesso do tratamento!